Got My Cursor @ 123Cursors.com
MEU ANIMAL AMIGO: PREPARANDO A CASA

sábado, 5 de dezembro de 2009

PREPARANDO A CASA




Antes de levar o filhote para casa, alguns cuidados devem ser administrados para que a sua chegada não seja traumática para aqueles que já vivem no local
Feita a escolha do filhote, alguns preparativos devem ser tomados para a sua chegada ao novo lar. Em primeiro lugar, é necessário preparar o local onde o animal vai viver. Se for no quintal, por exemplo, deve haver um lugar para que se abrigue do clima, como chuva e sol intenso. Dentro de casa, ele também irá precisar de seu cantinho para dormir e descansar. Uma boa dica é comprar-lhe ou improvisar uma cama ou cesto. Ainda é importante estabelecer locais para a alimentação, brincadeiras e higiene. Os potes de comida e água não podem ficar ao lado do local estabelecido para banheiro. Esses recipientes precisam sempre ficar limpos e a água deve estar sempre
fresca e abundante. O filhote não pode ficar em lugares úmidos e frios, pois isso pode acarretar doenças. Esse espaço precisa ser muito limpo e o jornal utilizado para suas necessidades deve ser trocado com freqüência. Saiba como se comportar:
* Pegue o filhote na parte da manhã ou no final de semana, para que se tenha mais tempo para lhe dar atenção, apresentá-lo aos outros moradores da casa e para que vá se habituando ao cotidiano de seus donos, como andar de carro, contato com outros animais e pessoas, os barulhos comuns da residência e seus arredores, entre outros.
* Não exagere nos cuidados nem passe o tempo todo com o filhote no colo. Isso irá criar hábitos de dependência nada saudáveis ao animal. Carinho e atenção devem ser bem dosados.
* Nos primeiros dias, é comum o cãozinho chorar à noite. Uma boa dica para ele se sentir “protegido” é colocar a seu lado um relógio “tic-tac”, deixando-o bem confortável e aquecido.
* Se tiver outros animais em casa, evite lhes apresentar o filhote logo no dia de sua chegada. Nas primeiras semanas, o melhor é deixá-lo em um lugar onde os outros não tenham acesso.
* Assim que ele estiver adaptado ao novo lar e às pessoas, pode-se começar as apresentações aos outros animais, aos poucos. Nos primeiros dias, não os deixe sozinhos, esteja sempre por perto. O tempo para que fiquem juntos de início, deve ser bem pequeno e ir aumentando-se conforme sentir que o “entrosamento” entre eles esteja mais acentuado.

As crianças e os filhotes
É sempre saudável a convivência das crianças com animais. Mas alguns cuidados devem ser tomados, principalmente com raças mais temperamentais:
* Da mesma forma que é importante sociabilizar o filhote com os outros animais da casa, também será preciso que o dono “ajude” nessa convivência, dando treinamento básico ao cãozinho, como brincar sem morder.
* As crianças também vão precisar saber se comportar adequadamente com o novo amiguinho, sendo necessário ensiná-las coisas do tipo como segurá-lo da maneira correta e a respeitar os limites do cão para as brincadeiras.
* Nunca se deve deixar crianças pequenas sozinhas com o animal, principalmente se ainda não se conseguiu controlar o filhote. Tenha ainda preocupação extra com crianças que visitam a casa, pois o cão pode ficar assustado e ser agressivo.
* Estabeleça regras de contato, principalmente com as crianças menores. Elas ainda não conseguem entender certos comportamentos do animal, como quando ele não está mais querendo atenção, brincadeiras e colo. Isso pode causar estress no animal, tornando-o agressivo com a criança. Por isso, é essencial fazer com que ela aprenda a realizar essa convivência de modo saudável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário